SAF

Sociedade Auxiliadora Feminina

A Sociedade Auxiliadora Feminina da I.P.UNIDA da Freguesia do Ó, é uma sociedade interna formada por mulheres cristãs reformadas, com idade variada entre jovens e adultos. Tem por objetivo promover trabalhos voltados para as mulheres. Dentre elas programações como reuniões de oração, atividades com a igreja, passeios, acampamentos, devocionais, intercambios e muito mais.

Moto: "Sejamos verdadeiras auxiliadoras, irrepreensíveis na conduta, incansáveis na luta, firmes na fé e vitoriosas por Jesus Cristo."

Hino: Aspiração Feminina, Nº 325 - Novo Cântico

A nós aqui reunidas,
Senhor, envia a luz,
São Tuas nossas vidas
Ganhaste-as sobre a cruz,
É vão qualquer trabalho
Sem Tua aprovação!
O nosso esforço é falho,
Se não nos dás a mão.

Coro:
Nós crente redimidas,
Depomos nosso lar
E as nossas próprias vidas
Perante o Teu altar.

 

Se a nossa fé se abala
Em face às tentações,
Levanta a voz e fala
Aos nossos corações.
A experiência viva
Do Teu fiel amor
Ao nosso ardor ativa
E inspira em nós fervor.

Esposas, mães piedosas,
Queremos ser, Senhor,
Fiéis e carinhosas,
Enchendo o lar de amor,
Que paz e harmonia
Dominem nosso lar,
E em Tua companhia
Possamos sempre andar.

  Escola de piedade
Que eleva a igreja a Ti
Seja esta sociedade
Ao Teu serviço aqui,
E o mundo despertado
Contemplará em nós
Rebanho santo e amado,
Atento à Tua voz.

 

Diretoria

Conheça a nossa diretoria.

Presidente:   Maria do Carmo
Vice Presidente:   Maria das Graças A. Barboza
1ª Secretária:   Thais A. Barboza
2ª Secretária:   Neide Machado Franco
Tesoureira:   Silvany Evangelista
     
História da SAF

A Igreja Presbiteriana chegou ao Brasil em 1859 com o jovem missionário americano Ashbel Green Simonton e, desde então, encontramos pequenos grupos de mulheres presbiterianas, surgindo cá e lá, para auxiliar no trabalho de cada congregação que ia sendo implantada. A Igreja crescia e se organizava. Ao mesmo tempo, também o trabalho feminino crescia e não demorou muito a organização em Sociedades Femininas, assim denominadas, ou funcionando sob outro título, mas sempre com o desejo de auxiliar cada igreja, cada congregação, consciente de seu papel como parte do Corpo de Cristo.

1ª SAF – A primeira Sociedade Feminina da qual se tem notícia e documentos comprobatórios é a do Recife, PE, criada em 11 de novembro de 1884, com o nome de “Associação Evangélica de Senhoras”, e tendo por finalidade realizar estudos bíblicos e arrecadar fundos para auxiliar os necessitados e a Igreja. Sua primeira Presidente foi a Sra Carolina Smith.

2ª SAF – Surgiu logo a seguir, em Rio Claro, SP, no dia 08 de janeiro de 1885. Sua 1ª Presidente foi Eulália da Gama.

Após estas, muitas outras foram sendo organizadas e, hoje, temos as SAFs em todos os rincões de nosso imenso Brasil.

Criação de Departamentos (grupos em que se divide a SAF)

Em 1920, a SAF da Igreja Presbiteriana de Lavras, Sul de Minas, implantou este tipo de atividade. Os departamentos criados foram em número de quatro. Receberam os nomes: Presbitério, Sínodo, Assembléia e Missões. Esses títulos funcionavam em rodízio anual, com o objetivo de instruir todas as senhoras quanto à existência, organização e função de cada trabalho representado pelo respectivo título.

1ª Federação (congregando as SAFs de um Presbitério)

Foi organizada em 24/ 05/ 1921, no Presbitério Sul de Minas, tendo sido, na época, denominada “Confederação de Senhoras”. Esta 1ª Federação era composta de 12 SAFs.

2ª Federação

Surgiu no ano de 1924 - Federação de SAFs do Presbitério de Pernambuco

3ª Federação

1925 – Federação Sul de Pernambuco, que resultou do desdobramento da anterior. Sua 1ª Presidente foi Cecília Rodrigues Siqueira.

Primeiros passos para a expansão a nível nacional

1926 – Neste ano, uma comissão de 100 mulheres compareceu à Assembléia Geral (como era chamado, na época, o Supremo Concílio) reunida em São Sebastião do Paraíso, no Sul de Minas, para pedir a criação de Federações em todos os Presbitérios. Isto somente vai acontecer de fato em 1928, ocasião em que D. Amélia Kerr Nogueira pronunciou convincente discurso perante a Assembléia, então reunida em Campinas, SP.

Criação dos Círculos Conferenciais e comemoração do Dia Mundial de Oração - Em 1926, a Federação Sul de Minas introduziu estas duas novidades no trabalho feminino; ambas deram tão bons resultados que continuam até hoje, mas tendo sido alterados seus nomes para “Círculos” e “Dia de Oração das SAFs do Brasil” (acontece, anualmente, na 1ª sexta-feira do mês de março).

1º Secretário Geral

Em 1928 – Rev Jorge Goulart, nomeado na reunião da Assembléia Geral da Igreja, realizada em Campinas, SP

4ª Federação

Em 1928 – foi criada a Federação de SAFs do Presbitério de Minas

5ª Federação

Em 1929 – Federação de SAFs do Presbitério Oeste de São Paulo

6ª Federação

Em 1930 – Federação de SAFs do Presbitério Leste de Minas, exercendo a 1ª presidência Dª Cecília Rodrigues Siqueira, que trouxe consigo a experiência do trabalho realizado em Pernambuco.

E outras Federações foram sendo organizadas por todo o país, unindo as SAFs em cada Presbitério.

1ª Secretária Executiva do Trabalho Feminino

1932/ 1936 – Genevieve Marchant, eleita na reunião da Assembléia Geral da Igreja, realizada em Alto Jequitibá, MG. Para orientá-la foi nomeada uma Comissão Permanente, que solicitou dos Presbitérios, onde ainda não havia Federação, a indicação de uma senhora da SAF local para manter correspondência com a Secretária Executiva e fazer o possível para as SAFs se organizarem em Federação, a fim de facilitar a difusão dos programas, das notícias do trabalho e das orientações gerais.

1ª Secretária Geral

1936 / 1938 – Blanche Eunice Gomes Lício

Eleita na Assembléia Geral reunida em Caxambu, MG

Manual do Trabalho Feminino

O Primeiro Manual começou a ser preparado em 1935 pela Comissão Permanente, mas só foi publicado pela Casa Editora Presbiteriana em 1937. Em todo o Brasil, o trabalho feminino foi uniformizado. Hoje é adotado o Manual Unificado das Sociedades Internas, que dá esta unidade de funcionamento a todas as sociedades internas da IPB.

2ª Secretária Geral

1938 / 1954 - Cecília Rodrigues Siqueira, que substituiu Dª Blanche, então com sua saúde muito abalada. Dª Cecília permaneceu no cargo por 15 anos. Na sua gestão foram organizadas as Confederações Sinodais.

1º Congresso Nacional de SAFs

1941 – Ano da realização do 1º Congresso Nacional das Mulheres Presbiterianas, na Igreja Presbiteriana do Riachuelo, cidade do Rio de Janeiro. Neste 1º Congresso foi solicitado que fosse mudado o nome das organizações locais de “Sociedade de Senhoras” para “Sociedade Auxiliadora Feminina”, a fim de incentivar o ingresso de moças, que com sua juventude e dinamismo muito contribuíram para o crescimento do trabalho. Foi também aprovada a resolução de adotar como Dia da Mulher Presbiteriana o segundo domingo de fevereiro, em homenagem ao aniversário natalício de D. Cecília Siqueira.

Organização das Confederações Sinodais (congregando as Federações dos Presbitérios nos limites de um Sínodo)

Segundo o Rev. Júlio de Andrade Ferreira, em seu livro “A História da Igreja Presbiteriana do Brasil”, o ano de 1945 foi o ano da organização das primeiras Confederações Sinodais. A pioneira surgiu em Recife, a 21 de janeiro, no Sínodo Setentrional (abrangendo, na época, a região nordeste e a região norte); e, logo depois, no mesmo ano, nasceu a do Sínodo Minas Espírito Santo, a 23 de junho, em Governador Valadares.

Com o passar dos anos, em todos os Sínodos, as Confederações Sinodais foram sendo organizadas.

2º Congresso Nacional

De 14 a 18/02/1954 – no Colégio Bennet, no Rio de Janeiro

3ª Secretária Geral

1954 / 1962 – Nady Werner

Realizações neste período: o fortalecimento das organizações existentes; a criação dos primeiros Cursos de Treinamento; o nascimento da SAF em REVISTA (1955), que, até hoje, é a publicação oficial do Trabalho Feminino/ IPB.

3º Congresso Nacional

1958 – realizado no Colégio 2 de Julho, em Salvador, BA

Realizações: organização da Confederação Nacional; mudança do Lema “Amar e Servir” (1º lema da SAF) para “Sê Tu uma Bênção” (que permanece até hoje).

1ª Diretoria da Confederação Nacional (eleita neste 3º Congresso Nacional)

1958 / 1962

Presidente: Blanche Gomes Lício

Vice Presidente: Acidália Gripp

Secretária: Ana Monteiro

Tesoureira: Eurídice Lima

Congresso Unido

1959 – Neste ano, por ocasião das comemorações do Centenário da Igreja Presbiteriana do Brasil, reuniu-se em Campinas, SP, no Seminário Teológico Presbiteriano, o Congresso Nacional das SAFs, em conjunto com o Trabalho Feminino da Igreja Presbiteriana Independente. O Congresso ficou conhecido com o nome de 1º Congresso Unido.

O 4º Congresso Nacional, aconteceu em 1962, no Instituto Mackenzie, cidade de São Paulo. E, de quatro em quatro anos, vêm acontecendo os Congressos Nacionais com novas diretorias sendo eleitas e empossadas, todas dando continuidade ao trabalho das SAFs de todo o país.

Tema da Programação